quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Festival de burgers

Três receitas inéditas foram elaboradas pelo OUTBACK STEAKHOUSE para o seu primeiro FESTIVAL DE BURGERS, que segue até 4 de novembro em todos os restaurantes da rede no Brasil. São elas: Bloomin’ Picanha Burger (R$43), que traz um hambúrguer de picanha de 240g grelhado servido em pão tipo brioche com queijo emmental, molhos, fatias crocantes de bacon e pétalas da tradicional cebola da casa; Dark Mushrooms Burger (R$43), com hambúrguer de 200g temperado com sal e pimenta preta, servido no pão australiano, recheado com cebola caramelizada reduzida em balsâmico, queijo tipo gruyère, fatias de bacon e shiitake salteado e finalizado com maionese; e Firecracker Shrimp Burger (R$ 44), com hambúrguer de 200g temperado com sal e pimenta preta, combinado com camarões empanados envoltos no molho Firecraker _levemente picante e de toque adocicado_, alface, maionese e cebolinha, servido no pão tipo brioche. Os lançamentos vêm acompanhados de batatas fritas.

Foto Divulgação

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Vinhos, queijos e jazz

Com apresentações jazzísticas do trio formado por ALEXANDRE MONTENEGRO (foto abaixo), o II FESTIVAL DE JAZZ, VINHOS E QUEIJOS promete agitar a Praça Central do Shopping Paseo Itaigara hoje e amanhã (24 e 25/08), das 16h às 21h, com entrada gratuita. Em parceria com a loja EMPORIO FEDERICCI, a segunda edição do evento terá, além de música, degustação de queijos e vinhos e palestra sobre harmonização com o enólogo e consultor de gastronomia Vevé Bragança, que vai ensinar como harmonizar vinhos com queijos brie e gorgonzola. Os vinhos brancos e tintos do festival são das distribuidoras Mundo do Vinho, Rio Sol, Decanter, Dieb e Gran Cru. Para a degustação também estarão disponíveis queijos de tipos diversos e iguarias como relishes, pães, grissinis e crostinis 
Foto Divulgação

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Novidades no Tokai

RAFAEL MABU (foto acima), com expertise de muitos anos como braço direito do mestre Tsuyoshi Murakami, do restaurante paulista Kinoshita, desembarca em Salvador como convidado do TOKAI GOURMET, que completa cinco anos de sucesso. A vinda do sushiman é uma das ações comemorativas preparadas pelo empresário e dono da rede, Múrcio Dias. Mabu promete novas experiências gastronômicas aos clientes da casa, localizada no Espaço Gourmet do Shopping Barra, começando pela reformulação de quase todo o cardápio japonês, que estará disponível ao público a partir do dia 4 de setembro.
O novo momento do Tokai inclui também a consultoria do chef BRUNO TERAMOTO (acima), que virá algumas vezes de São Paulo para contribuir com sua larga experiência em culinária japonesa na reformulação do menu, além do treinamento de toda a equipe do restaurante baiano. Com um vasto currículo e passagens por bem conceituados restaurantes orientais, Teramoto aperfeiçoou sua técnica trabalhando ao lado de renomados chefs como Alex Atala, do restaurante D.O.M., em São Paulo; Tsuyoshi Murakami, do Kinoshita (especializado em técnicas da kappo cuisine); além de passar pela cozinha do Copacabana Palace, no Rio de Janeiro, e atualmente comandar os restaurantes do Google, na capital paulista.

Fotos Divulgação

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Receitas solidárias

A partir de agora, pacientes com a doença genética rara Fenilcetonúria (PKU) poderão se alimentar com mais prazer. É que a APAE SALVADOR elaborou um livro inédito, Receitas de Vida, que será lançado amanhã, 17/08, às 18h, em sua sede localizada na Pituba. Os pacientes que convivem com uma dieta restritiva como parte do tratamento da doença terão à sua disposição sugestões mais saborosas desenvolvidas na Cozinha Experimental Fenil, um espaço de troca de experiências entre pacientes e familiares. A chef Tereza Paim, convidada pela instituição, assina os canapés diferenciados para o coquetel de lançamento. “Apoio esta causa e, em respeito às restrições alimentares de pessoas com a Fenilcetonúria, criei um cardápio especial com elementos e ingredientes permitidos para quem não pode comer proteínas naturais”, comentou.

Foto Divulgação

Happy hour dobrado

Em comemoração ao Dia do Solteiro (15/08), a rede de restaurantes MADERO promove até sexta-feira, entre 18h e 20h, double de bebidas e descontos de até 30% nos pratos, entradas e sanduíches. Entre as opções estão as iscas de fraldinha com molho de mostarda, de R$35 por R$24. Quem for ao Madero Steak House no Shopping Barra ou no Salvador Shopping e pedir o chope na caneca congelada, assim como caipirinhas (foto acima) e coquetéis, recebe em dobro na mesa. Já as taças de vinho têm desconto de 20%. 

Foto Nilo Biazzetto Neto/Divulgação

domingo, 13 de agosto de 2017

Sabores do Brasil

A chef RUTH ALMEIDA (foto acima), do Tocantins, virá pela primeira vez a Salvador para apresentar as delícias gastronômicas da Região Norte no Fórum TurisTIC. Ela aprendeu com a mãe os segredos e combinações de ingredientes naturais e exóticos, que irá revelar ao público em três pratos típicos: Bolo de cupuaçu, Açaí com beiju e Paçoca de carne seca com banana da terra frita. 
Ruth estará entre os cinco profissionais _um de cada região do País_ participantes da segunda edição do ‘Café com Chefs do Brasil’, que será realizado no dia 18 de agosto, às 7h45, durante o evento do trade turístico no Hotel Sheraton. A chef baiana Anna Patrícia Maia vai apostar no Bolo de aipim caramelado com rapadura, Cuscuz de tapioca com baba de moça e licuri crocante e Bolo de coco e manteiga de garrafa com farofa de castanha de caju.
A chef Kalymaracaya Nogueira, natural da tribo indígena Terena e representante do Mato Grosso do Sul, apresentará o Bolinho hî-hî (que tem como principal ingrediente a mandioca amarela), entre outros pratos que valorizam suas raízes. Por sua vez, o chef gaúcho Rodrigo Bellora promete surpreender com receitas tradicionais porto-alegrenses, que têm como principais ingredientes pinhão e butiá. Já os quitutes de Minas Gerais serão elaborados pelo chef Fred Trindade

Foto Divulgação

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Lista bem temperada

Divulgados os nomes dos restaurantes que participam da primeira edição do TEMPERO BAHIA, que promete movimentar a cena gastronômica de Salvador entre os dias 14 e 24 de setembro. Eis a lista: Barraca do Lôro, Bella Gourmet Bistrô, Bella Napoli, Caju, Cantina du Vini, Casa de Tereza, Cuco Bistrô, DOC-Casual Dinning, Donana, La Taperia, Martim Pescador, Mistura Itapuã e Contorno (foto acima), Paraiso Tropical, Pasta em Casa, Pedra Puã, Restaurante Passeio da Vitória, do Sheraton da Bahia Hotel, Restaurante do Senac – Casa do Comércio, Varanda Gourmet e Veleiro, do Yacht Clube da Bahia. Também estarão no festival o restaurante Origem, que fará o Jantar Magno no dia 14 de setembro, e o Restaurante do Convento, onde será realizado o Lounge Dinner Beneficente, no dia 19 de setembro.

Foto Divulgação

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Reaproveite alimentos!

O Brasil joga fora 41 mil toneladas de alimentos por ano, segundo dados do World Resources Institute, instituição de pesquisas internacionais. Então precisamos fazer a nossa parte e parar com o desperdício. Eu estou nessa e você também pode colaborar reciclando o que tem na sua fruteira ou na geladeira. Olha só essas duas receitas sugeridas pelo NDAYS _plataforma que intermedia comerciantes com produtos de consumo imediato aos seus clientes_ para aproveitar sobras, sementes e cascas. Aquele feijão requentado, por exemplo, pode virar um tutu delicioso (foto acima).

TUTU DE FEIJÃO DA MAMÃE

Ingredientes
3 xícaras (chá) de feijão cozido
1 xícara (chá) de água
2 linguiças calabresas
3 dentes de alho
2 cebolas pequenas
1 caldo de carne
5 colheres (sopa) de óleo
¾ xícara (chá) de farinha de mandioca

Modo de preparo
Bata o feijão e a água no liquidificador até virar uma mistura quase homogênea e reserve. Em uma frigideira, frite a linguiça cortada em rodelas finas e o alho no óleo quente. Acrescente o caldo de carne esfarelado e o feijão batido. Misture tudo muito bem. Coloque a farinha aos poucos e mexa para não empelotar até dar o ponto desejado. Lembre-se que você deve adicionar o sal antes da farinha. Transfira para um refratário e reserve. Frite a cebola em rodelas finas até que elas fiquem murchas, então arrume delicadamente por cima do tutu ainda quente. Pode, também, acrescentar mais uma linguiça para enfeitar.


TORTA DE CASCA DE BANANA

Ingredientes
Cascas de 4 bananas
2 ovos
2 xícaras (chá) de leite
2 colheres (chá) de margarina
3 xícaras (chá) de açúcar
3 xícaras (chá) de farinha de rosca
1 colher (sopa) de fermento em pó

Modo de preparo
Lave bem as cascas das bananas. Bata as claras em neve e deixe descansar na geladeira. Bata no liquidificador as gemas, o leite, a margarina, o açúcar e as cascas das bananas. Despeje essa mistura em uma vasilha e acrescente a farinha de rosca. Mexa bem. Por último, misture delicadamente as claras em neve e o fermento. Despeje em uma assadeira untada com margarina e farinha. Leve ao forno médio preaquecido por aproximadamente 40 minutos.

Fotos Divulgação

Um brinde ao papai

Data para celebrar o amor incondicional, o Dia dos Pais merece ser brindado com um espumante de qualidade. CHANDON sugere Excellence Brut Cuvée Prestige, resultado de uma elaborada combinação das uvas Chardonnay e Pinot Noir, que amadurece nove meses em tanques e 12 meses na garrafa, no mínimo, antes de sua comercialização. As notas de frutas cítricas, avelãs e especiarias prometem originalidade ao aroma e frescor no paladar. A bebida pode ser harmonizada com pratos à base de cogumelos, camarão, lagosta, peixes refinados e carnes brancas.
Preço sugerido: R$140 (garrafa 750ml). Disponível nas principais delicatessens, empórios e supermercados de todo o Brasil. www.chandon.com.br

Foto Divulgação

Almoço muito especial

O Dia dos Pais já é no próximo domingo (13/08) e os restaurantes apresentam opções especiais para o almoço em família. É o caso do BARBACOA SALVADOR, que propõe o menu especial Day Off, composto de couvert, buffet livre de saladas, um prato principal à escolha acompanhado de uma guarnição, além do buffet de sobremesa, pelo valor fixo de R$96,90. A sugestão para agradar os papais é o Assado de Tira (foto acima), um dos pratos mais pedidos da casa, além de outras 15 opções de grelhados _carnes, peixes, cordeiro e galeto. Para acompanhar, que tal o vinho italiano Bramaluce, da região da Toscana, com corte das uvas Sangiovese e Syrah? +info: www.barbacoa.com.br.

Foto Rafael Wainberg/Divulgação

sábado, 5 de agosto de 2017

Por que esperar?...

Esperar para ser feliz? Esperar para curtir o prazer de viajar e degustar boa comidas e bebidas? Esperar para despertar o amor que está à sua volta? A hora é agora e basta nos despirmos da pressa, nos desligarmos das sufocantes redes sociais e abrirmos os olhos, sem pressa nem pretensões, para a beleza ao nosso redor. Esta é a dica preciosa do filme PARIS PODE ESPERAR (Paris Can Wait), escrito, dirigido e produzido por ELEANOR COPPOLA, de 81 anos, que se inspirou em uma experiência vivida por ela. Em sua estreia no cinema, a mulher do premiado diretor Francis Ford Coppola e mãe da talentosa Sofia Coppola, nos convida para um banquete cujo prato principal é a alegria de viver _ou joie de vivre, como cultivam os franceses. Uma coisa tão simples que está se tornando distante na correria, no estresse e nas banalidades da vida atual. Então, que tal degustar o suculento Baby Lamb (Carré d'agneau) assado na manteiga com cenouras tenras salgadas(foto acima)do jantar em Vienne, na Provença, de uma das cenas dessa saborosa comédia romântica?

A história de Coppola apresenta a bela americana Anne (deliciosamente interpretada pela atriz Diane Lane), que decide viajar de carro após o Festival de Cinema de Cannes para encontrar em Paris o marido, o produtor de cinema Michael (Alec Baldwin). Ela segue então com Jacques (Arnaud Viard), sócio francês do esposo, que não se pode chamar de um bom motorista. Mas é encantador e a apresenta às belezas e prazeres da França durante o percurso, que dura mais do que o previsto por causa das inúmeras paradas, especialmente para comer. Aliás, a comida é um ingrediente importante no filme. Por isso Eleanor convidou a amiga de longa data, a Chef MARIA HELM SINSKEY (na foto acima, ao lado da diretora e dos atores principais) para criar o menu de pratos que aparecem nas cenas. A ideia de Maria era evocar a paixão e o espírito da França.

Das batatas rústicas fritas na gordura de pato às beterrebas refinadas, tudo seduz o paladar em Paris Pode Esperar. Além de apreciar os lindos campos de lavanda em flor e parar para cheirar as rosas, Anne é gentilmente conduzida por Jacques a degustar estas e outras delícias, a exemplo do tartar de tomate, do dorade royale e do Sauvignon Blanc, entre outros vinhos finos. E quando Anne confessa seu vício gastronômico, chega a vez das sobremesas: Crème brûlée de chocolate com uma crosta de açúcar quebrada e Mamilos de vênus de chocolate (foto acima).

Esses são alguns dos pratos que "Brûlée" _apelido carinhoso que ganha o personagem de Diane Lane_ devorou ​​durante a viagem do sul da França até Paris. As refeições extravagantes só foram mostradas na telona através de algumas mordidas de cada personagem. Mas a atriz contou, em entrevista, que comia tudo com prazer mesmo depois que diziam "corta"!

A viagem de sete horas de carro se transformou em uma maratona de comida e bebida de dois dias, cheia de croissants, peixe crocante com batata e escargot. Em dado momento até um piquenique é improvisado numa bela paisagem, com direito a uma sortida cesta recheada com queijo envelhecido, baguetes, frutas e... vinho. 

Além do festival gourmet, vale mencionar também o figurino assinado por MILENA CANONERO, com roupas Emporio Armani e Prada. A figurinista italiana tem trabalhos realizados para o cinema, teatro e televisão nos Estados Unidos e já foi premiada quatro vezes com o Oscar de melhor figurino, sendo um por Carruagens de Fogo (Charriots of Fire, em 1981) e Maria Antonieta (Marie Antoinette, em 2006, de Sofia Coppola). As roupas são discretas, porém de grande qualidade, e vale ressaltar o charme à francesa do lencinho de seda no bolso do blazer usado por Jacques. Afinal, estamos falando de simplicidade e atenção ao que realmente importa na vida: a FELICIDADE. Que não pode _e não deve_ esperar.

Fotos Sony Pictures/Divulgação

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Pela cultura do vinho

Peniche é uma cidade costeira portuguesa localizada próximo à Lisboa, na região dos vinhos. É famosa, dentre outras coisas, pelo mar com supertubos que os surfistas adoram (foto abaixo). Nascido nesse pequeno paraíso, PEDRO LUZ aproveitou bastante essas águas revoltas na época em que surfava. Mas não se profissionalizou no surf e preferiu seguir pelos vinhedos que vicejam na região. Depois resolveu navegar o barco de sua vida por outras plagas. Morou por três meses em Paris, passou pela Itália e aportou na Inglaterra.
Em Londres, onde ficou quase seis anos, fez cursos de vinho e trabalhou numa grande rede de restaurantes, seguindo a trilha da família de restaurateus em Portugal. Eis que, em 2009, o jovem sommelier desembarca em Salvador, onde se sentiu em casa. Na primeira capital do Brasil ele teve três restaurantes até que decidiu sair da sociedade e mergulhar fundo na importadora de bebidas que já havia iniciado. A DIEB _Distribuidora, Importadora e Exportadora da Bahia_ cresceu e hoje atende também clientes nos estados de Sergipe e Goiânia. Devido à expansão dos horizontes, a palavra Bahia na sigla da empresa deverá ser substituída por Brasil. 
Juntamente com os três sócios, ele abastece o mercado com vinhos portugueses do Grupo Parras. São mais de 54 rótulos originários de todas as regiões produtoras de Portugal, ao lado de vinhos do Chile, Argentina e Brasil. Vinho verde é o carro-chefe da Dieb e possui ótima aceitação entre os enófilos baianos. O sommelier enumera as razões para esse sucesso: “É mais leve, refrescante e menos alcoólico. Passa alegria e combina com frutos do mar, piscina, praia. Vai bem com tudo e vai bem sem nada”.
Pedro ressalta que seu objetivo vai muito além das vendas. O que pretende é estimular a cultura do vinho por aqui. Uma tradição que está longe da que existe na Europa, mas que tem crescido vertiginosamente nos últimos anos. Pedro Luz se considera um wine educator, pois acredita que é importante “primeiro educar, depois vender”. Há 15 anos estuda sobre o assunto e transmite seu vasto conhecimento nos cursos e workshops que promove na capital baiana. É também um defensor da honesta relação custo x benefício.
Quanto ao título de sommelier, ironiza o fato de que atualmente seja considerado glamouroso. Porque, para ele, é apenas uma profissão a ser exercida com seriedade, como todas as outras. Lembra que “vinho é uma bebida viva, que nasce, evolui, cresce e começa a cair até morrer”.  Daí que necessita de informação e cuidados para lidar com ela. Mas é flexível para certos fatos considerados errôneos, e que acontecem em todo o mundo. Por exemplo, “taça errada não é errado;  não existe temperatura ambiente, e sim a temperatura correta para cada estilo de vinho”. Porém, faz um alerta: “Se der um choque no vinho, ele vai sofrer”. Quanto à harmonização, acredita não haver limites. “É tentativa e erro, ou melhor, tentativa e acerto”. (risos)
Fotos Roberto Pires e Divulgação